The Brazilian Daily Artist

Monday, September 26, 2011

POR DOIS

     'Os Herdeiros'  50X50


'Paz entre irmãos!
Muitas histórias de ódio
Ódio sem razão
Paz aos irmãos
Filhos do mesmo Pai
Herdeiros do mesmo Bem
Ai...
Quisera também!'

15348389C/Luisa Dalartesa


'Dimensões do ser'   30X40

'O que será?'   50X50


Abraão atende Sara e expulsa Agar e o pequeno Ismael de sua vida. Começava assim a triste saga do povo árabe...
O ciúme destrói vidas. Mas o amor pode repará-las.

Paz entre Judeus e Árabes!


Quando tiraram esta foto, eu não imaginava que veria a presidente Dilma Rousseff, diante do comitê da ONU, muito menos defendendo o direito da Palestina tornar-se um Estado. Este quadro foi pintado para uma exposição intitulada 'Criação Feminina' , uma exposição sobre mulheres e seus poderes de criação e administração em todas as áreas como num lar ou à frente de uma nação e está exposto no restaurante Kabuki, em Pinheiros. Já no primeiro contato com o público causou polêmica, pois não queriam deixá-lo visível, uma obra que foi a melhor representação do poder da mulher, pois nunca antes tivemos uma mulher que chegasse a presidência de nosso país. Foi, para mim, uma excelente representação, visto a recém eleita Dilma Rousseff, uma mulher que com certeza, é um exemplo de representação de poder feminino. Ficou no evento...mas escondido.

Nesta foto, que foi antes da exposição no Kabuki, durante um encontro para entregar uma outra tela a uma cliente árabe, fiz questão de estar vestida a caráter, em sinal de respeito aos seus costumes, afinal a hospitalidade é uma marca do povo árabe, já dizia meu avô Isaac, descendente de judeus e mouros, que naturalizou-se em Portugal. Chá de damasco e hortelã, mamul...hummm...delícia!

Esta semana, a presidente Dilma, de uma única oportunidade, fez o mundo ver que certos protocolos estão sendo quebrados...é o mundo mudando o seu cenário.

Pela primeira vez uma mulher é Presidente no Brasil e pela primeira vez uma mulher preside o discurso de abertura da ONU. E defende o direito da Palestina ter voz ativa e ter um Estado. E representa a mulher inteligente, forte e  e capaz. Fico feliz quando minhas intuições mais uma vez mostram que não falham. É difícil governar. Não é fácil!

É difícil fazer o que se quer uma vez que se sobe o degrau da Presidência de qualquer país. Mas eu sempre tive uma boa intuição com ela. É inteligente, batalhadora e íntegra. E eu penso que alguém que chega lá tendo que 'conquistar no berro'. Chamam estes de rebeldes, geralmente. Rebelde para mim, nem sempre é vilão. Porque o "rebelde" não luta, guerreia, sofre, é preso (a), espancado (a) e humilhado(a) por nada...Ele (a) é porque tem um ideal de justiça e igualdade, mas ele(a) pensa. Ninguém guerreia contra aquilo que está dando certo.

Nem sempre a conotação é má. É por algo que é maior, é para ele(a) e é para alguém mais. É o espírito de Justiça e Igualdade que só quem tem sabe como grita dentro da gente. É para um povo. Ninguém luta por ninguém e sofre as consequências se não for alguém que tem de fato, boas intenções e deseja o melhor para a sua sociedade.Os que lutam ao contrário disto, não são os rebeldes. São os inimigos.

Deus permite os governos humanos.Serve para mostrar onde se erra e onde se acerta.Que o governo da presidente Dilma seja um governo de boas intenções e de bons feitos.Que seja a altura do que ela idealizou quando ainda não estava neste degrau.Foi o que ela mesma esperou quando lutou contra tudo o que oprime.

Que Deus observe os governos...pois Deus dá livre arbítrio, mas Ele odeia a repressão.